O vidro é um material que agrega valor à decoração e transforma os ambientes com sua beleza e elegância.

Utilizado para diversos fins, dois dos principais tipos de vidros que são encontrados no mercado são o temperado e o laminado.

Esses dois vidros são classificados como de segurança, no entanto, cada um possui características próprias e são indicados para objetivos específicos.

Nesse artigo vamos apresentar as diferenças entre eles e o que levar em conta na hora de optar pelo vidro temperado ou laminado. Continue lendo e confira!

Vidro temperado ou laminado?

A resposta para essa pergunta depende de uma análise a respeito dos objetivos do vidro no ambiente que se pretende montar.

É a partir desses objetivos que é possível definir com precisão o melhor vidro para o seu projeto.

O vidro temperado é sete vezes mais resistente que o comum. 

Em termos de segurança, no caso de quebra, a placa se parte em pequenos pedaços sem pontas que garante a integridade das pessoas que estejam próximas do desastre.

Já o laminado é composto de duas placas de vidro comum, unidas por uma película com alta resistência. 

No caso da quebra do vidro, a película retém os pedaços, impedindo que os estilhaços se espalhem pelo ambiente, o que garante a segurança das pessoas que estejam no local.

Mesmo quebrado, o vidro laminado continua no seu formato original, podendo ser utilizado até a sua substituição.

Existem ainda os multilaminados, que possuem a composição realizada com mais de 2 vidros, o que aumenta ainda mais a segurança. 

Principais características do vidro temperado

O vidro temperado, como já mencionado, tem como ponto forte a sua resistência, mas possui ainda outras características que precisam ser consideradas:

  • Menor flexibilidade: o vidro temperado não permite mudanças ou alterações e tão pouco é possível ser emendado ou reparado.
  • Não pode ser cortado ou modificado: o processo de têmpera, que é submeter o vidro comum a temperaturas acima de 600 graus Celsius, impossibilita que esse seja cortado ou furado.
  • Chances de estilhaçamento: como já mencionado, em caso de quebra o vidro temperado se fragmenta em pequenos pedaços não pontiagudos, não formando cacos que podem machucar.
  • Maior resistência: também em função do efeito do aquecimento sofrido, o vidro temperado possui uma maior resistência a impactos.

Principais características do vidro laminado

Já o laminado, é a união de duas placas de vidros comuns, o que também o faz reconhecido como de segurança, possuindo as seguintes características:

  • Maior custo: o vidro laminado, em função do material utilizado, possui um custo um pouco maior do que o temperado.
  • Menor resistência: outra característica do vidro laminado, se comparado ao temperado, é sua menor resistência a impactos.
  • Segurança: tanto no aspecto de segurança para a saúde, como também no patrimonial, o vidro laminado, quando quebrado, continua preso à película, não se rompendo. Essa situação permite que o local possa continuar em operação e possibilita um tempo suficiente para a realização da sua troca.
  • Diversidade de cores: outro aspecto muito positivo do vidro laminado é a possibilidade na escolha das cores para o ambiente.

Pode-se notar que a decisão em comprar o vidro temperado ou laminado depende da utilização que será dado a ele.

Normalmente, o vidro temperado é utilizado em portas, fachadas, proteções e também em projetos decorativos.

Já o vidro laminado é excelente opção para varandas, guarda-corpos, escadas, vidraças externas sem proteção e parapeitos.

Agora que você já sabe como escolher entre o vidro temperado ou laminado, que tal se inscrever em nosso blog para receber mais artigos a respeito? Faça a sua inscrição!

(Imagens: divulgação)